logo

26 DE ABRIL
A 3 DE JUNHO

QUINTAS A DOMINGOS,
DAS 10H ÀS 19H EM NOVA PETRÓPOLIS

26 DE ABRIL
A 3 DE JUNHO

QUINTAS A DOMINGOS,
DAS 10H ÀS 19H EM NOVA PETRÓPOLIS

29º Festimalha terá dois dias a mais

29 Janeiro - 2018

Maior feira de moda tricot do Sul do Brasil inicia dia 26 de abril e segue até 3 de junho

 

As máquinas estão a todo vapor em Nova Petrópolis, no Jardim da Serra Gaúcha. As 45 malharias que estarão expondo no 29º Festimalha já trabalham na confecção das peças que serão comercializadas de 26 de abril a 3 de junho, no Centro de Eventos de Nova Petrópolis, numa promoção da Associação Comercial e Industrial de Nova Petrópolis (ACINP). Serão 27 dias de feira – dois a mais que em 2017 – incluindo os dias 30 de abril, 1º (Dia do Trabalho), e 2 de maio. Nas demais semanas o evento segue sempre de quintas a domingos.

 

Com o aumento no número de dias os organizadores esperam um incremento tanto no público quanto nas vendas. “Aproveitamos o feriado do Dia do Trabalho, que este ano cai numa terça-feira, e apostamos numa semana inteira de feira. Assim, quem estiver visitando a região poderá aproveitar para renovar o guarda-roupa com os lançamentos da moda inverno”, destaca o presidente da ACINP, José Paulo Boelter. Com mais dias, os organizadores esperam ultrapassar os mais de 100 mil visitantes que passaram pelos corredores do Festimalha no ano passado, além de comercializar o equivalente a mais de 50% de toda produção anual de malhas da cidade.

 

Com unidades fabris em Nova Petrópolis, as malharias passam por um programa de qualificação oferecido pela ACINP. É o ‘Tecendo Inovações’. Exclusivo para os expositores de malhas e acessórios, o programa abrange três módulos: Planejamento de coleção, Modelagem avançada para malharia retilínea – Interpretação de Modelos e Visual Merchandising para o varejo. Assim, o evento garante qualidade a quem adquire as malhas, sendo totalmente voltado à comercialização de um produto local com valor agregado. A força da indústria malheira expõe a vocação com o artesanato tradicional herdado dos imigrantes alemães. Parte da produção acontece em malharias familiares com acabamentos feitos a mão. São malhas que carregam consigo a expressão de um povo que uniu tradição e modernidade para fazer um produto único.

 

Além das 45 malharias, a feira também reúne cinco expositores de acessórios e 11 de alimentação, formando um mix de produtos e atrações para todos os estilos. São opções em peças femininas, masculinas e infantis, além de pet.

 

Nova Petrópolis

De origem predominante germânica, Nova Petrópolis integra a Rota Romântica na Região das Hortênsias, juntamente com Canela e Gramado. Distante 90 km de Porto Alegre, a charmosa cidade de pouco mais de 20 mil habitantes dispõe de uma estrutura hoteleira com 1.800 leitos, distribuídos entre 34 hotéis e pousadas, além de 40 estabelecimentos gastronômicos.

 

A cidade hoje ocupa a 14ª posição no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Rio Grande do Sul, além de ter conquistado o título de município gaúcho com maior longevidade, alcançando uma expectativa de vida de 78,4 anos. Pequena, mas uma gigante na cultura, Nova Petrópolis conta com uma formação cultural de dar inveja a muita cidade grande. São 51 corais, 11 bandas típicas e conjuntos musicais, 18 grupos de danças folclóricas alemãs, uma orquestra de sopros e cinco museus históricos, entre outras representações. A cultura do tricot, passada de geração em geração, multiplicou-se e profissionalizou-se com o passar dos anos, dando origem à indústria de malhas e, com ela, o turismo cultural.

 

Seus jardins floridos o ano inteiro são o cartão de visita nas quatro estações do ano. Mas é no inverno, com a expectativa de baixas temperaturas, com os sabores dos cafés coloniais e com a culinária típica, que a cidade fica repleta de visitantes de todo o país. São cerca de 1,3 mi de turistas por ano, segundo a Secretaria de Turismo, Indústria e Comércio do município.

 

Além do potencial cultural e histórico, a cidade também oferece, entre outros atrativos turísticos, o Parque Aldeia do Imigrante, a Praça das Flores, o Labirinto Verde, o Monumento ao Cooperativismo, Esculturas Parque Pedras do Silêncio, Jardim Mais Alto da Serra Gaúcha e o Ninho das Águias, além de roteiros como Alemães do Sul e Caminhos Germânicos. Em cada canto é possível conviver com a população que mantém vivo em seu cotidiano o idioma germânico.


O FESTIMALHA

O QUE: 29º Festimalha

QUANDO: De 26 de abril a 3 de junho de 2018 (28 dias de feira)

De quintas a domingos, além doas dias 30 de abril, do feriado de 1º de Maio e 2 de maio

HORÁRIO: das 10h às 19h

ONDE: Centro de Eventos de Nova Petrópolis

ENTRADA:

  • Público geral: R$ 7,00
  • Terceira Idade: R$ 3,50 – quintas-feiras, sábados, domingos e feriados

           Isento – sextas-feiras (exceto feriados)

  • Excursões (acima de 10 pessoas)

           Isento – quintas-feiras (exceto feriados)

           Isento – sextas-feiras (grupos acima de 30 pessoas - exceto feriados)

           R$ 3,50 – sextas-feiras (grupos de 10 a 30 pessoas - exceto feriados)

           R$ 7,00 - sábados, domingos e feriados

  • Crianças: Isento - até 10 anos

           R$ 7,00 - a partir de 11 anos

  •  Morador local: Isento - mediante apresentação da carteirinha do Parque Aldeia do Imigrante

 

Estacionamento: gratuito

Promoção: Associação Comercial e Industrial de Nova Petrópolis (Acinp)

Estimativa de público: mais de 100 mil visitantes

Produtos: malhas com design local, gastronomia, acessórios

Expositores: 61 (45 malharias, 11 pontos gastronômicos e cinco pontos de acessórios)

Área de exposição: 2,7 mil m² de área coberta

 

Imagens: Mauro Stoffel

INSTAGRAM

ORGANIZAÇÃO E PROMOÇÃO

APOIO

PATROCÍNIO